domingo, julho 3, 2022
No menu items!
InícioColunasBlog do Vassil OliveiraPrefiro as pipas eleitorais

Prefiro as pipas eleitorais

Revestir um candidato que tem voto mas não tem propósitos é um dos desafios de quem cuida daqueles que acham que eleição se compra em feira de boca de urna. O ‘banho de loja’ nem pode ser banho de ideologia, porque isso compromete. Tem que ser roupa e maquiagem lavável à primeira negociação partidária ou coisa igual.

É do jogo. Mais difícil é fazer campanha com ideias, propostas plausíveis e posicionamentos definidos – o que não quer dizer imutáveis – sobre temas que afetam a vida de muitos, ou de todos. Ter alma é mais difícil do que ser apenas mais um corpinho útil para as campanhas de ocasião e oportunidade. Já começa por um pressuposto, por convicção e/ou princípio, nada ajustável ao mercado eleitoral: a conquista de outras almas, em vez de pesque e pague eventual.

Muito difícil essa coisa de querer mandato mas também salvação ao fogo do inferno. Inclusive porque o eleitor cobra políticos honestos, mas desconfia de todos, e mais ainda, ao que parece, dos que são de fato honestos. O eleitor é honesto? Conheço bastante os que são – até a véspera da votação. Não há que se julgar ninguém, claro. Ser ou não ser já foi dilema, hoje é opção de vida. Na prática, a teoria é outra história.

Não escrevi isso concordando com a realidade. Nem sofrendo de depressão divina. Escrevo porque o papel está em branco, o computador tem memória, e eu, eu estou sobrando. Prefiro os pipas aos fogos de artifício.

Leia também: A você, tão cheio de ‘muy amigos’

Vassil Oliveira
Vassil Oliveira
Jornalista, ex-secretário de Comunicação de Goiânia e presidente da Agência Brasil Central (ABC), consultor. Autor de ‘Eleição do Início ao Fim’, sobre campanha, com foco na disputa de 2006 para o governo de Goiás.

Últimas Postagens

Convidados

Redes Sociais

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
84SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever