spot_img

Após restauração, Santuário Nossa Senhora Aparecida é entregue à comunidade

em

|

views

e

comentários

Símbolo cultural do município, igreja recebeu investimentos para ter preservada a sua estrutura colonial de 102 anos; Santuário é um dos marcos históricos da cidade

O prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano, entregou neste domingo (02) à comunidade, a restauração do Santuário Nossa Senhora Aparecida, símbolo histórico e cultural do município. Ele descerrou a placa de restauro do templo na Praça Matriz, durante uma missa de ação de graça presidida pelo arcebispo metropolitano de Goiânia, Dom João Justino.

Acompanhado da primeira-dama e secretária de Assistência Social, Sulnara Santana, e do ex-prefeito Gustavo Mendanha, Vilmar enalteceu o valor histórico do Santuário. “Atrás dessas portas e paredes está cravada a história de Aparecida de Goiânia. Mais uma página dessa história está sendo escrita com a restauração do Santuário Nossa Senhora Aparecida.”

O prefeito reconheceu o papel exercido pelo então pároco do Santuário, Frei Edmilson, nas tratativas junto ao poder público para execução da obra. “O Frei Edmilson lutou como ninguém para que isso acontecesse”, completou Vilmar Mariano. Frei Edmilson, que irá para uma paróquia em Goiânia, será sucedido pelo padre José Fernando Albuquerque.

As obras de restauração do Santuário – que completou 102 anos de fundação no último dia 11 de maio, data do aniversário de Aparecida – duraram um ano e meio. O restauro foi projetado pela Tramela Arquitetura e executado pela Marsou Engenharia.

Na obra foi aplicado investimento de R$ 3 milhões, entre recursos da Prefeitura de Aparecida e do Governo Federal. Foram R$ 1,7 milhão de recurso próprio da Prefeitura de Aparecida e R$ 1,3 milhão proveniente do Governo Federal, por meio de emendas parlamentares do deputado federal Professor Alcides (PL) e do então deputado federal Francisco Jr., atual presidente da Codego (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás).

O ex-prefeito Gustavo Mendanha saudou os agentes públicos envolvidos no esforço para levantar recursos em prol da restauração do Santuário. “Esse é um momento importante, sublime, onde nós temos aqui um marco na história de Aparecida. Todos que ajudaram até esse momento foram importantes para entregar hoje essa restauração.”

Enquanto prefeito, Gustavo iniciou com o arcebispo metropolitano de Goiânia emérito, Dom Washington Cruz (que estava na missa de ação de graça), as primeiras conversações sobre a restauração da igreja. Agora, com o Santuário restaurado, Dom João Justino conclamou a população a ajudar a preservar a igreja, evitando vandalizar o templo histórico.

“Essa igreja agrega tanto à comunidade católica e acolhe a todos os que chegam a esse município. É uma igreja centenária. Creio que todo cidadão aparecidense conhece a história desse município, que nasceu ao redor dessa igreja”, completou o arcebispo.

Como foi a restauração do templo

Abrangendo melhorias na parte elétrica, hidráulica, estrutural e de conservação do monumento, o projeto de restauração das características físicas e patrimoniais da igreja teve aprovação e fiscalização do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em Goiás. Foi implantado ainda sistema de drenagem para evitar infiltrações, além de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas, de combate a incêndio e de segurança.

Antes das intervenções, uma empresa especializada avaliou os aspectos históricos, artísticos, ambientais e antrópicos que influenciam o estado de conservação da igreja.

O trabalho de escavação em volta de 26 pilares mostrou a necessidade de reparação. Todos os pilares, fincados a 2 metros no solo, estavam corroídos pelo tempo e por cupins. Por orientação técnica, as vigas originais foram aproveitadas e, para dar sustentação estrutural, foi feita uma espécie de prótese na parte dos pilares que fica sob a terra.

Foram preservados mobiliário, altar, portas e janelas e cerca de 40% do piso precisou ser substituído devido ao desgaste. Além disso, medidas de aterramento ao redor da igreja, drenagem e aplicação de uma barreira química foram implementadas para garantir a sobrevida da estrutura, conforme explicou Leonan Borges, coordenador da obra.

“A Prefeitura de Aparecida, sabendo que é um patrimônio tombado em 1985 por uma lei municipal do ex-prefeito Norberto Teixeira, tomou todo um cuidado. O poder público, ele é responsável pela gestão de qualquer intervenção.”

Na avaliação do vereador Lélis Pereira (União Brasil), a restauração do Santuário Nossa Senhora Aparecida representa um marco na história da cidade. Ele resumiu: “A cidade de Aparecida ganha com essa restauração, as comunidades, as paróquias também. Eu tenho certeza que a população aparecidense está muito feliz com a entrega dessa obra.

Principais características do Santuário

Com capacidade para 300 pessoas sentadas, o Santuário Nossa Senhora Aparecida chama a atenção com detalhes em branco e azul e sua estrutura colonial erguida pelo carpinteiro João Batista de Toledo. A construção do monumento teve início em 1922 e a primeira missa presidida em seu interior aconteceu em 1924. Em frente à igreja ainda está preservada a cruz de aroeira cravada pelos seus fundadores. A cruz também foi restaurada.

Reconhecida como Monumento Histórico e Cultural pela Lei nº 564, de 16 de dezembro de 1985, a igreja colonial conta com uma estrutura de alvenaria de tijolo maciço-adobe e elementos em madeira-aroeira, incluindo o piso. Suas características arquitetônicas não apenas narram o passado, mas proporcionam uma apreciação às origens do município, revelando a devoção e a arte que moldaram a cidade ao longo do tempo.

“Temos que ajudar a cuidar desse patrimônio”, diz fiel

Elzi do Bonfim, carpinteiro morador do Papillon Park, é fiel do Santuário Nossa Senhora Aparecida. Ele participou das obras de restauro da igreja. “Para mim, foi um privilégio. Agora, nós temos que ajudar a cuidar desse patrimônio, que é de todos nós”, frisou Elzi.

Morador do setor Serra Dourada, que fica próximo ao Santuário Nossa Senhora Aparecida, o pedreiro Ivanildo Dias também comemorou a restauração do templo. “É muito bom porque, por ser uma obra já tombada, tem um valor muito significativo para a comunidade.”

Autoridades presentes

Participaram ainda do evento os vereadores Camila Rosa (União Brasil), Domingos Rodrigues (PL), Arnaldo Leite (MDB), Roberto Chaveiro (Progressistas), Marcelo da Saúde (PSDB), Gleison Flávio (PL), Leandro da Pamonharia (PL) e Getúlio Andrade (PL); os deputados federais Professor Alcides (PL) e Jeferson Rodrigues (Republicanos); o ex-prefeito Ademir Menezes; e o ex-deputado federal João Campos, além do secretário de Cultura, Marcos Alcântara, e de outros membros do secretariado municipal.

Após a missa, a festa em comemoração ao restauro do Santuário seguiu na Praça Matriz com show do cantor católico Diego Fernandes e da dupla Lourenço e Lourival.

Compartilhe
Tags

Mais Lidas

Central de Finanças tira dúvidas de contribuintes no 5º Mutirão de Goiânia em 2024

Entre serviços oferecidos pela Secretaria Municipal de Finanças aos moradores da Região Noroeste estão atualização cadastral, emissão de boletos, verificação de processos e outros...

Negocie Já: Governo de Goiás renegocia R$ 1,5 bilhão em dois meses

Balanço parcial aponta participação de 80 mil contribuintes; prazo de adesão termina em 29 de julho O programa de regularização de débitos de ICMS, IPVA...

O que diz o amor

Nenhuma discussão de amor esgota o assunto. Sempre haverá o que faltou dizer ou o que foi dito a mais. Uma ponta de desentendimento...

Recentes

Relacionados