Bolsonaro faz sentido pra você?

6
364

Bolsonaro é tudo que todo mundo sabe e é também um desmoralizador do sentido das palavras. Ele torce, distorce, estupra e mata o significado, ressignificando (olha só!) as coisas segundo o seu entendimento – ou estratégia, porque não podemos ignorar o método e o fim a justificar os meios.

Com Bolsonaro, mentira só é mentira se for dos outros. Se for a mesma coisa, mas dita por ele ou alguém aliado seu, é verdade. Se ele fala que máscara não adianta, não adianta dizer o contrário, visto que, no sei dicionário, quem fala o contrário dele, mente, visto que ele só fala a verdade. Verdade isso? Para ele, sem dúvida. Quem discorda, discorda porque não fala a verdade, logo mente.

Esquerda. Palavrinha mágica na boca de Bolsonaro. Quer dizer ladrão, comunista, safado, tudo de ruim no mundo, o diabo em forma de gente, nada presta, inimigo do Brasil, inimigo do mundo, mentiroso (ele tem sempre a mentira na ponta da língua), odiadores de santos bolsonaristas, e por aí vai. É pau para toda obra de ataque e contra-ataque. Bateu, levou “esquerdista!” no olho da cara.

Educacão nem se fala. Boa educacão é rezar na sua cartilha extremista, com terraplanismo e anti-ciência acima de tudo, e Deus acima de todos. Deus, no caso, que só vê bondade nele, tascando um vade retro satanás para o resto da humanidade, sem dó nem piedade. Deus que revoga a sua Constituição- os Dez Mandamentos – em nome de Bolsonaro, ou que, vá lá, não revoga, só adequa seus termos e entendimentos à pregação bolsominion. Em nome de Jesus! Jesus segundo eles, acrescentemos.

O ápice do malabarismo com as palavras e expressões está no trato com a corrupção. Que maravilha: corrupção é aquilo que fazem de errado mas que só é errado se feito pelos esquerdistas dos infernos. Rachadinha? Abençoada por eles, amaldiçoada se praticada pelos petistas, os comunistas e os ministros do STF. Comprar vacina superfatura é corrupção?

Defesa da família brasileira e defesa da Pátria nunca mais serão a mesma coisa que se entendia antes de Bolsonaro assumir o poder. Nem pobreza. Muito menos justiça. Armas na mão, quem defende Bolsonaro trai a esposa ou o marido mas isso não importa, sonega imposto mas tá valendo, não gosta de pobre e isso é prosperidade e só vê direitos preservados se for pra garantir o seu direito  humano de eliminar o próximo se assim lhe aprouver.

Há muito mais com novo sentido na República. Inclusive República: vale a da Cartilha do Bolsonarismo Avançado no Poder, não vale a da Constituição Brasileira. E centrão? Centrão é a pior política se contra, e a melhor se a favor. Não há privilégio que não se justifique em nome da causa. Causa operária? Não. A que causa a reeleição. Porque reeleger é preciso, ter lógica, sentido, bom senso, altruísmo, respeito, não.

Estamos vivendo uma revolucionária (em tradução bolsonarista) repatriação da democracia no Brasil. Estamos edificando uma Nação à imagem e semelhança de Jair Bolsonaro. Está na ordem do dia o novo País que, por sinal, tem inevitavelmente uma nova força de segurança: o de se lia Forças Armadas, agora, lê-se agora Milícias Armadas Brasileiras. E bata continência, senão você estará defendendo a ditadura!

Ditadura só é ruim para os outros. Para os bolsonaristas, é paraíso. Em concepção própria, eles estarão no controle. Ditadura é a livre iniciativa do mercado da liberdade de expressão. Ou seja: quem paga o preço da adesão ao governo, leva a autorização para tudo ser e fazer em nome daqueles que o fortalecem. Ditadura é tudo que não for Bolsonaro. Estamos entendidos?

*Publicado primeiramente em Goiás Notícia.

6 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here