Eleição em Goiânia ganha novos e emocionantes ingredientes

em

|

views

e

comentários

A pouca fé – com cacofonia é mais saboroso – na decisão anunciada por Ana Paula, filha de Iris Rezende e Iris Araújo, de não entrar na disputa pela prefeitura de Goiânia está produzindo efeito contrário ao esperado. No prazo em que viajou e voltou, cerca de dez dias, o fogo amigo contra ela aumentou, em vez de diminuir.

No início, a reação na base do governador Ronaldo Caiado e entre os possíveis candidatos foi de susto. Todos queriam que ela dissesse não ao convite do seu partido, o MDB, e de Caiado, mas ninguém acreditava muito nisso ou que a resposta viesse tão cedo. Ela, que vinha apanhando de aliados, passou a ser poupada e até a ser elogiada.

Durou pouco. O movimento “Volta, Ana Paula” e o fato de o governador ter baixado a bola dos outros nomes da base parecem ter mexido com os ânimos dos demais pretendentes, que voltaram à carga, uns tentando reforçar que a decisão dela é definitiva e outros reativando a artilharia negativa contra.

Há ainda a dúvida sobre a real pretensão de Caiado, se ele vai incentivar a volta de Ana Paula ao jogo ou se começa a acenar com outra alternativa: o apoio ao senador Vanderlan Cardoso (PSD). Os dois voltaram a dialogar e as notícias de que já se entenderam de novo vem sendo alimentadas principalmente por aliados do senador.

Tudo isso significa que o jogo volta a ficar embolado. O famoso “giro de 360°”:

Porque tem mais: o Republicanos deu um ultimato ao prefeito Rogério Cruz, que tem prazo para dizer o que resolveu. O prazo: hoje, amanhã ou a qualquer momento. Ou o partido entra na prefeitura de verdade, com espaços (cargos) que considera relevantes, ou está fora e ele terá de procurar outra legenda.

Se não ficar com Rogério, um dos caminhos do Republicanos é liberdade para dialogar com pré-candidatos já postos e/ou preparar outro nome próprio. E isso: Rogério, pressionado ainda entre continuar com a consultoria do marqueteiro Jorcelino Braga, acatando suas recomendações, e caminhar de forma errante como vinha, confiando na sorte. O que vai fazer? O dilema está no ar e nas manchetes.

A falta de respostas a tantas questões no processo eleitoral em Goiânia mostra que no vácuo da indefinição do prefeito, da guerra interna na base mais os estragos do fogo amigo, e da falta de um favorito ou uma favorita naturalmente, o que temos:

1 – Vanderlan ganhou espaço e cresceu como jogador. Ele está em conversa também com o senador Wilder Morais, do PL;

2 – Adriana Accorsi (PT) passou a ter mais visibilidade, ela que em várias pesquisas surge em empate na liderança com Vanderlan;

3 – Caiado ficou de expectador e ampliou sua visão do jogo, o que significa que agora tem mais opções;

4 – os outros possíveis candidatos da base estão atirando a esmo, e como não há inimigo definido, acabam acertando o próprio pé;

5 – o MDB passou de protagonista, com uma candidata que se sobrepunha a todos os outros da base governistas, a coadjuvante e não sai do lugar. Daniel Vilela, presidente da legenda, vice-governador e governador anunciado para assumir em abril de 2026 e buscar reeleição em outubro do mesmo ano, tem menos opções que Caiado. O único fato que o partido criou nesses dias sem Ana Paula foi o auto-lançamento do pré-candidato a prefeito do suplente de deputado federal Felipe Cecílio;

6 – Rogério Cruz não sai do lugar comum: entre a cruz e a espada.

Minha humilde sugestão. Compre pipoca. A semana será de fim de temporada. E a série tá longe de terminar. São tantas emoções…

*Texto publicado pelo Diário de Goiás

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags

Mais Lidas

Prefeito Vilmar reúne pré-candidatos de 15 partidos aliados à Câmara nesta terça, 28

O prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano (UB), reúne nesta terça-feira, 28, a partir das 18 horas, na Atlanta Music Hall, pré-candidatos e candidatas à...

Deputada Delegada Adriana Accorsi destina R$ 5 milhões 480 mil para Aparecida de Goiânia

A deputada federal delegada Adriana Accorsi destinou R$ 5 milhões 480 mil para a Prefeitura de Aparecida de Goiânia. Os recursos foram entregues nesta...

Estudantes de Goiás vão à final de concurso internacional de programação, no Cazaquistão

Equipe formada por alunos da UFG recebeu apoio financeiro do Governo de Goiás, por meio da Fapeg Estudantes do Instituto de Informática da Universidade Federal...

Recentes

Relacionados