Jânio Darrot é o nome que Ronaldo Caiado e Daniel Vilela têm para hoje em Goiânia, e tem perfil que o goianiense busca

em

|

views

e

comentários

Jânio Darrot é, hoje, o nome ligado ao governo estadual que reúne os principais requisitos apontados por eleitores em pesquisas com condição para ser o próximo prefeito de Goiânia. Por isso, tem entusiasmado tanto o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) quanto o vice, Daniel Vilela (MDB). E nem há preocupação agora com o partido. Vai depender da candidatura pegar de verdade e das alianças.

Uma dobradinha dos sonhos seria Jânio prefeito pelo União e um emedebista na vice. Isso contemplaria Caiado e Daniel e apontaria de saída o candidato como ungido pelo governo. E uma vitória ainda daria aos dois líderes um diferencial considerável aos seus antecessores: seriam os primeiros a eleger um candidato governista na Capital depois de muito tempo. Coisa que Marconi Perillo, por exemplo, quatro vezes governador, não conseguiu.

Jânio é um empresário de sucesso e foi um prefeito de destaque em Trindade. A disputa do ano que vem no município passa por ele. O atual prefeito, para ser reeleito, precisa de seu apoio, como precisou na eleição. Jânio surge como alternativa governista, em Goiânia, depois que Ana Paula Rezende desistiu de disputar. Hoje, alimentam o sonho na base do governador o presidente da Assembleia, Bruno Peixoto, e o ex-prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha. Ambos contam com resistências internas na base.

Há uma perspectiva de que o candidato do governo seja definido e anunciado até o final do ano, ou no início de 2024. Foi a cobrança insistente por uma definição, em agosto, por sinal, que tirou Ana Paula do jogo. Na prática, a pressão partiu principalmente de Bruno Peixoto, que esperava assim ser anunciado como o escolhido do governador. Isso não só não aconteceu, como resultou na alternativa Jânio.

Gustavo aguarda aval da Justiça. Como foi duas vezes prefeito de Aparecida, fica impedido de tentar um terceiro mandato seguido, mesmo em Goiânia. Na última semana, Gustavo mostrou que ainda conta com a possibilidade de sair candidato. Ele criticou ironicamente o atual prefeito, Rogério Cruz, que sugeriu ser um favor estar pagando em dia os servidores do município. Nos bastidores do governo, porém, a candidatura de Gustavo é vista como quase impossível e, ainda que possível, não entusiasma.

Jânio é, assim, o nome que o governo tem para hoje. E calha de ser um nome com perfil que veste com precisão o figurino do candidato/prefeito que o eleitor goianiense mostra querer. Nas próximas semanas, o mais provável é que Bruno reaja na busca de ser ainda o ungido. Mas caso Jânio confirme o interesse e entre em campo, dificilmente outro nome tomará o seu lugar. Pelo menos até que, se for o caso, se mostre de fato inviável. Hoje, não é.

*Texto publicado pela Tribuna do Planalto

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags
spot_img

Mais Lidas

Mutirão de Aparecida no Santa Luzia inicia atendimentos diretos nesta sexta, 24

Moradores poderão usufruir de mais de 100 tipos de serviços, incluindo segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito, que são novidade nesta...

Governo de Goiás: veja o que abre e fecha no feriado da padroeira de Goiânia

As repartições públicas estaduais na capital fecham nesta sexta-feira e reabrem na segunda-feira. Atividades essenciais, como saúde e segurança pública, funcionam normalmente Na sexta-feira (24/05),...

Propósito

Procura-se um propósito. Não qualquer propósito. Um que faça mais do que ser um ponto no horizonte. Que carregue o peito com muito combustível,...
spot_img

Recentes

Relacionados