Mentir é o melhor negócio. Seja mais um empreendedor

em

|

views

e

comentários

Se há um negócio em alta para recomendar como oportunidade de ocasião é o da fabricação de mentira. Tá bombando. Ninguém dá conta da demanda e o combate aos seus efeitos anda em baixa. Taí: outro bom negócio é montar fábrica de combate à mentira. Você dirá: será verdade? Não sei se o produto de combate é a verdade. Muitos usam, mas nem todos conseguem resultados palpáveis.

Fosse eu médico da área, recomendaria, sempre. Mas sou jornalista, e mesmo a gente tendo objetivo final sempre a verdade, estamos em baixa. E não fabricamos nada. Somos meio. Logo, recomendar não é receitar. A receita vem de berço, embora se perca no meio do caminho. Enfim, complicado. Principalmente porque os próprios jornalistas não estão ajudando a restabelecer as bases da profissão. Sigamos.

Voltemos aos negócios. Outros negócios, digo. Fabricar mentira é fácil. Pegue uma pitada de fato comprovável e misture bastante teoria da conspiração. Não precisa açúcar, embora a dependência que causará seja a mesma. Espalhe o caldo grosso da suruba de raciocínio torto na mente tumultuada dos elementos frágeis da sociedade – cada um na sua – e balance, balance, balance como se fosse arrancar a cabeça do cidadão. Pronto.

A aplicação pode ser feita em Drive Thru, o que é fácil de montar e garante fila de diversão para quem aprecia uma boa dose de platitude e diversionismo. Quem quiser tomar em casa, basta enfiar a mente no liquidificador ou, não o tendo, na descarga da privada. Efeito imediato garantido. Ou seja, você fabricante de mentira não precisará propriamente de uma fábrica, apenas de pretensos inteligentes espertos – os genéricos idiotas de plantão – pré-fabricados. Cobre o que quiser diretamente nos grupos de WhatsApp. Bingo!

Um ex-presidente e parlamentares e youtubers de plena direita ou plenos poderes de persuasão sem ideologia mestra e todos os valentes patriotas que estão cientes dos imediatos resultados pecuniários do produto estão aí de prova. O negócio não falha. As maiores mentiras envolvem, já aviso e recomendo, a moralidade alheia. Não importa que você seja pedófilo, faça rachadinha, tenha matado o próximo ou defenda tortura e chacina pública. O seu produto em nada de negativo vai impactar na sua vida, só no seu bolso, e positivamente.

Fabricar mentira tem feito um estrago no Brasil, é verdade, mas diga que é mentira, que na verdade você está desmascarando as mentiras dos seus adversários, esses anti-brasileiros que não comungam com seus negócios, e tudo ficará bem, porque você provará ser verdade o que diz sustentando que você, sim, é um homem ou mulher de bem. Feito isso, viva em riqueza abundante, escancare sua esperteza e aponte o dedo para qualquer sinal de riqueza de dignidade e moral alheia. Você não tem nada a esconder, muito menos a sua safadeza e as suas tramoias.

Quem tem a esconder é quem tem consciência, respeito aos outros e essa coisa chamada alteridade e suas correlatas. Esse pessoal cheio de humanidade, na prática, não produz verdade e nada que tenha efeito contra sua genuína produção nacional de mentiras. E mentira eles definitivamente estão inaptos e ineptos – ainda, espera-se, opa, é fato – a colocar no mercado. Quando muito, conseguem fazer cócegas com umas mentirinhas mais risíveis do que críveis. E não se sabe por virtuosismo ou incompetência mesmo.

O mundo não está para brincadeira, mas está para mentira. Assim sendo, será longo o reinado das mentiras e mentiracões – as tais narrativas de elevada caloria mentirosística – nos próximos anos. É, definitivamente, sua sinuosa oportunidade de empreender no mundo da maldade rentável, o que é bem mais lucrativo do que tentar viver de maldade pela maldade. Maldar, como dizem, é ainda lucrar é o melhor dos mundos, isto posto.

Não perca tempo, não perca a oportunidade. Monte logo sua fábrica de mentiras antes que outro tome seu lugar. Antes que todos compreendam como fazer e então descubram, ou só reste, uma saída, estratégica ou mortalmente falando: a mentira ser a única verdade possível, caindo por terra todo seu atual efeito mitológico e divino-profético. No olho por olho, dente por dente, a verdade é chocha.

Pior: antes que o mundo acabe. Estou dizendo. Acredite: o mundo vai acabar amanhã, se você não mentir depressa. Agora balance a cabeça e se jogue na privada. Acelera, cidadão!

* Texto publicado pelo Diário de Goiás.

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags

Mais Lidas

Prefeito Vilmar reúne pré-candidatos de 15 partidos aliados à Câmara nesta terça, 28

O prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano (UB), reúne nesta terça-feira, 28, a partir das 18 horas, na Atlanta Music Hall, pré-candidatos e candidatas à...

Deputada Delegada Adriana Accorsi destina R$ 5 milhões 480 mil para Aparecida de Goiânia

A deputada federal delegada Adriana Accorsi destinou R$ 5 milhões 480 mil para a Prefeitura de Aparecida de Goiânia. Os recursos foram entregues nesta...

Estudantes de Goiás vão à final de concurso internacional de programação, no Cazaquistão

Equipe formada por alunos da UFG recebeu apoio financeiro do Governo de Goiás, por meio da Fapeg Estudantes do Instituto de Informática da Universidade Federal...

Recentes

Relacionados