O ganha-ganha de Caiado e MDB com alternativa Janio Darrot para prefeito de Goiânia

em

|

views

e

comentários

Um questionamento constante que ouço é por que diabos o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) escolheu o empresário e ex-prefeito de Trindade Jânio Darrot para ser o seu provável nome da disputa pela prefeitura de Goiânia. Atenção ao provável. Caiado quer clarear a chapa para a Capital nos próximos dias, mas é fato que até junho o processo estará aberto, sempre sujeito a redefinições. Ele mesmo disse isso dias atrás.

Darrot é um nome que reúne qualidade que, para a disputa, são fundamentais, e que, para Caiado, se encaixam bem nos seus requisitos. Darrot tem reconhecida experiência como gestor privado e público. Sua empresa é consolidada. Sua reputação em Trindade é de competência comprovada. E este requisito é um dos principais pontos em pesquisas qualis como fonte desejo do eleitor goianiense.

Não ser conhecido é uma dificuldade, mas nada instransponível. A força da máquina do Estado, mais o conhecimento que o MDB tem da cidade, com lideranças espalhadas e diligentes, isso se resolve. Questão de competência e trabalho em campo. Muito trabalho. E principalmente os emedebistas estão motivados a conquistar uma trincheira de poder para chamar de sua.

Jânio está no MDB do vice-governador, Daniel Vilela, mas pode muito bem ir para o União Brasil de Caiado. Há até encaminhamentos neste sentido. E pode parecer que Jânio não seja uma pessoa carismática, mas isso também tem por base seu desconhecimento na Capital. Onde ele é conhecido, tem boa resposta do eleitor. Ele mostra agora, com uma agenda política, que está com vontade de entrar no jogo. E tem condições de bancar o processo com estrutura própria.

Um vice do MDB completa a chapa, para amarrar de vez as duas máquinas e atrair apoiadores que hoje ou estão assentados no governo e tem compromisso com Caiado ou buscam espaço perdido na prefeitura desde a saída de Iris em 2020. O fato de o governador querer ganhar em Goiânia pra fazer história – só Iris e Henrique Santillo elegeram prefeito na Capital – entra como mais um motivador nessa soma. E outra: para Caiado, eleger o prefeito de Goiânia é mais um validador de sua busca pela Presidência da República.

Não há, portanto, estranheza na escolha de Caiado a não ser para quem entende que poderia ser alguém mais entranhado na Capital. Jânio é ainda um nome que pode ser retirado do jogo sem causar abalo sísmico na base governista. Isso porque o governador joga também com a possibilidade de uma aliança com setores bolsonaristas. Para ele, ótimo: tudo vale para o projeto nacional.

Ruim seria isso para o MDB. Mas o MDB espera assumir o governo, em 2026, para Daniel tentar a reeleição. Pode não gostar de uma sacudida de Caiado, mas absorveria quieto em nome de um projeto maior. Daí se entende, em parte, o empenho do MDB pela alternativa Jânio e a aceitação de que ele vá para o União Brasil. Melhor isso do que não ter alternativa que preserve, acima de tudo, a boa relação com o governador. Essa a prioridade, até acima de uma chegada por cima à prefeitura. Na vice de Jânio, já chegará bem e terá espaços. Jânio precisa de Caiado, mas precisa também da capilaridade emedebista na cidade.

Se o ex-prefeito é a melhor alternativa para Caiado até no caso de não dar certo, significa que Caiado estará no jogo e terá tempo maior para articular-se nacionalmente, sua prioridade. Para Jânio, uma chance de ouro para se tornar uma liderança maior que Trindade. Dará o passo almejado por Gustavo Mendanha, se tudo der certo. Se não der, será no mínimo um candidato natural e bem mais conhecido a deputado federal.

* Texto publicado pela Tribuna do Planalto

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags
spot_img

Mais Lidas

O velório do Bonifácio

Pois é, o Bonifácio morreu. A mídia regional anunciava o fato incansavelmente. Merecido, pois se tratava de pessoa de bem e inspiradora do respeito de todos. Eu também fui ao velório, por que não? Não por curiosidade, isso não. O Bonifácio não me era uma pessoa tão íntima, mas mesmo assim eu gostava dele. Conhecia muitos dos seus feitos em benefício do semelhante. De fato, ele gostava de ajudar os outros. Isso fazia dele uma pessoa bastante popular. Todos o conheciam ali na redondeza.

Mutirão de Aparecida no Santa Luzia inicia atendimentos diretos nesta sexta, 24

Moradores poderão usufruir de mais de 100 tipos de serviços, incluindo segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito, que são novidade nesta...

Governo de Goiás: veja o que abre e fecha no feriado da padroeira de Goiânia

As repartições públicas estaduais na capital fecham nesta sexta-feira e reabrem na segunda-feira. Atividades essenciais, como saúde e segurança pública, funcionam normalmente Na sexta-feira (24/05),...
spot_img

Recentes

Relacionados