Política Municipal de Atenção à Saúde Mental nas Comunidades Escolares proposta por Sabrina Garcez é aprovada em primeira votação

em

|

views

e

comentários

A propositura busca promover, prevenir e oferecer atenção psicossocial no âmbito das comunidades escolares de Goiânia

O Projeto de Lei n. 433/2023, de autoria da vereadora Sabrina Garcez (Republicanos), foi aprovado em primeira votação na Câmara de Goiânia. A proposta institui a Política Municipal de Atenção à Saúde Mental nas Comunidades Escolares, integrando áreas de educação, assistência social e saúde.

Sabrina Garcez identificou a necessidade de criar a política para conscientizar sobre saúde mental nas escolas, ambientes cruciais para o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes. “Nosso objetivo principal é desenvolver ações de promoção, prevenção e atenção psicossocial para estudantes, educadores, pais e responsáveis pelos alunos, pois precisamos cuidar da saúde mental de todos aqueles envolvidos na formação das nossas crianças,” explica Sabrina Garcez.

A propositura visa integrar serviços educacionais, de saúde e assistência social para promover a saúde mental na comunidade escolar. Além disso, busca formar continuamente gestores e profissionais e oferecer atendimento psicossocial e ações educativas.

A formação contínua em saúde mental para gestores e profissionais de educação é essencial para criar um ambiente escolar acolhedor. “Sensibilizar a comunidade escolar sobre saúde mental é crucial para quebrar estigmas e promover um ambiente seguro para alunos expressarem preocupações e buscar ajuda”, afirma Sabrina Garcez.

Implementação da Política

“A curto prazo, esperamos ver um aumento na conscientização sobre saúde mental nas escolas. A longo prazo, o objetivo é reduzir a incidência de ansiedade e depressão em jovens, contribuindo significativamente para o bem-estar emocional e social de todos os envolvidos no ambiente escolar,” conclui a Vereadora Sabrina Garcez.

Implementar programas e políticas de saúde mental nas escolas contribui para o desenvolvimento emocional e social dos estudantes, influenciando positivamente seu desempenho acadêmico e suas relações interpessoais.

Para garantir o financiamento adequado para a implementação desta política, é essencial alocar recursos no orçamento municipal. “Também podemos explorar fundos de programas de saúde e educação em níveis estadual e federal, além da parceria com associações e entes privados,” destaca a vereadora.

Próximos Passos

O projeto agora segue para comissão temática e, se aprovado, passará por segunda votação em plenário e possível sanção ou veto do prefeito. A expectativa é que a implementação da Política Municipal de Atenção à Saúde Mental nas Comunidades Escolares faça de Goiânia um exemplo de integração e cuidado com a saúde mental no ambiente escolar.

Compartilhe
Tags

Mais Lidas

Mutirama amplia horário de funcionamento durante férias escolares

Devido a alta procura no mês de julho, parque está aberto a visitação de quarta-feira a domingo, das 10h às 16h O Mutirama ampliou o...

Aparecida atende mais de 600 crianças na Colônia de Férias 2024

Programação desta e da próxima semana inclui gincanas, brincadeiras, jogos de futebol e piscina para as crianças e adolescentes referenciadas nos CRAS do município A...

Abertas as inscrições para o concurso da Polícia Penal de Goiás

Certame oferece 1,6 mil vagas, com salário inicial de R$ 5,9 mil; seleção exige diploma de nível superior Estão abertas, a partir desta terça-feira (16/7),...

Recentes

Relacionados