Pré-campanhas não estão nem aí para o bem do cidadão

em

|

views

e

comentários

A ansiedade eleitoral é uma realidade, o que não quer dizer que seja algo positivo. E não é para ninguém. Os prefeitos que se assanham em viver em campanha aberta em vez de foco na gestão, nem melhoram sua imagem, nem contribuem com a vida dos cidadãos. Simples: a atenção ou fica dividida, ou toda direcionada ao resultado eleitoral.

Não contribuem em nada também os possíveis candidatos com suas pré-campanhas. No intuito de fustigar o prefeito que vai buscar a reeleição, atacam com toda força ou deixam seus auxiliares fazerem o trabalho sujo. Impedir que a gestão em andamento tenha sucesso é fundamental para quem quer ser o sucessor. E aí não importa o interesse público. Vale o próprio interesse.

Ninguém é inocente nessa história. Nem o eleitor, que tem conhecimento do jogo, na maior parte das vezes, e mesmo assim dá corda. Na hora de votar, dificilmente levará em conta este ou aquele candidato que teve mais respeito ao outro, ao público – em vez do privado -, ou que não tenha se esforçado para piorar o que já estava ruim para que então pudesse se apresentar como o salvador da pátria.

Consciência política, conhecimento eleitoral, ou vice-versa, é algo que não se colhe nas urnas. Normalmente vale mais a briga, o combate, a guerra, quem leva a melhor. Veja que ninguém está preocupado em apresentar soluções para problemas em Goiânia, Aparecida, Senador Canedo, Trindade… e assim por diante. Prevalece a rinha. E a plateia gosta.

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags
spot_img

Mais Lidas

O velório do Bonifácio

Pois é, o Bonifácio morreu. A mídia regional anunciava o fato incansavelmente. Merecido, pois se tratava de pessoa de bem e inspiradora do respeito de todos. Eu também fui ao velório, por que não? Não por curiosidade, isso não. O Bonifácio não me era uma pessoa tão íntima, mas mesmo assim eu gostava dele. Conhecia muitos dos seus feitos em benefício do semelhante. De fato, ele gostava de ajudar os outros. Isso fazia dele uma pessoa bastante popular. Todos o conheciam ali na redondeza.

Mutirão de Aparecida no Santa Luzia inicia atendimentos diretos nesta sexta, 24

Moradores poderão usufruir de mais de 100 tipos de serviços, incluindo segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito, que são novidade nesta...

Governo de Goiás: veja o que abre e fecha no feriado da padroeira de Goiânia

As repartições públicas estaduais na capital fecham nesta sexta-feira e reabrem na segunda-feira. Atividades essenciais, como saúde e segurança pública, funcionam normalmente Na sexta-feira (24/05),...
spot_img

Recentes

Relacionados