Presente de Natal ao eleitor

em

|

views

e

comentários

Neste fim de ano, não pense em como os políticos são. Reflita sobre o eleitor que você é. Se os valores que cobra tanto nos eleitos são praticados à sua volta, causando a mesma revolta, e de dentro de você pra fora, fazendo-o tão indignado ou mais. Se suas orações pedindo um País melhor, justo, um País sem desigualdade, um País como você sonha, e se a iniciativa para realizá-lo parte de sua casa ou é motivo de seu desalento com a política porque você esperava que partisse de quem tem mandato, ainda que quem você ajudou a colocar lá não está nem aí para a paçoca desse País – ou, mais triste, simplesmente ele não tem qualquer preparo para tamanha tarefa patriótica e civilizatória.

No Natal, dê-se o presente da decisão retumbante, e diga alto, para Papai do Céu e seus semelhantes ouvirem: de agora em diante, não trocarei meu voto por 50 reais, nem por gasolina, muito menos por um emprego para meu filho ou minha filha, e de forma alguma por uma promessa de participação no lucro público. Diga mais: de hoje pra frente, vou me informar sobre quem são os candidatos, sua índole e caráter, suas promessas e intenções, e não vou mais esquecer o nome do elemento, de quem cobrarei diuturnamente que cumpra com seus deveres cívicos e que entenda que mandato não é cheque em branco, e voto de confiança e precisa ser honrado.

Caro cidadão, digníssimo cidadão, que neste momento de confraternização possamos ainda refletir sobre os bons modos à mesa de debate a dignidade do respeito às opiniões alheias, e beleza que há no bate-papo, na conversa, na prosa, que é como se faz lá na roça, e que isso sirva de norte para o nosso comportamento em sociedade. Afastemos de todos nós a compulsão para o combate verbal, o embate de concepções sobre o que quer que seja, a volúpia por ter razão, a instransigência linguística e a impertinência das alegações fulminantes, capazes de matar até mesmo quem antes amávamos. Que cancelemos os cancelamentos e descortinemos o entendimento, a busca pela convivência primaveril.

Como há muito desejamentos de amor ao próximo no Natal, e prognosticamentos de felicidade e prosperidade nas festas, usemos parte desse acúmulo de energia amorosa para colocar nos pontos vagos ou trocar pelas veias apodrecidas dentro de nós, a fim de nos dar força e fé legítima para combater os falsários dos extremos interesses políticos particulares, que reputamos, inocentemente, como portadores das obras divinas, mas que não passam de obras de elevado interesse infernal: o patriotismo barato, o (falso)moralismo hipócrita, a ignorância bíblica, a pataquada anti-Crística, a babação de ovo aos profetas (ba)bélicos e espertélicos – espertalhões do templo bancário – em nome do senhor, o senhor dízimo enriquecedor.

Sejamos melhores pessoas, melhores cidadãos, melhores eleitores. Quem sabe assim, caso candidatos, sejamos abençoadamente melhores políticos. Não sendo este o caso, que possamos escolher melhor os nossos representantes. Assim, quem sabe, este País não será o mesmo da nossa inglória realidade e da nossa cantilena de reclamação. Façamos, pois, a nossa parte para que o País dos nossos sonhos se realize para todos os séculos e séculos. Amém.

* Texto publicado pela Tribuna do Planalto

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags
spot_img

Mais Lidas

O velório do Bonifácio

Pois é, o Bonifácio morreu. A mídia regional anunciava o fato incansavelmente. Merecido, pois se tratava de pessoa de bem e inspiradora do respeito de todos. Eu também fui ao velório, por que não? Não por curiosidade, isso não. O Bonifácio não me era uma pessoa tão íntima, mas mesmo assim eu gostava dele. Conhecia muitos dos seus feitos em benefício do semelhante. De fato, ele gostava de ajudar os outros. Isso fazia dele uma pessoa bastante popular. Todos o conheciam ali na redondeza.

Mutirão de Aparecida no Santa Luzia inicia atendimentos diretos nesta sexta, 24

Moradores poderão usufruir de mais de 100 tipos de serviços, incluindo segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito, que são novidade nesta...

Governo de Goiás: veja o que abre e fecha no feriado da padroeira de Goiânia

As repartições públicas estaduais na capital fecham nesta sexta-feira e reabrem na segunda-feira. Atividades essenciais, como saúde e segurança pública, funcionam normalmente Na sexta-feira (24/05),...
spot_img

Recentes

Relacionados