O PSD de Goiás é um partido muito engraçado. A guerra interna é um show à parte

em

|

views

e

comentários

O PSD é um partido muito engraçado. Grande, nacionalmente, peso-médio em Goiás. Mas cheio de tretas internas. Nesta, o X da questão está na troca de comando. O senador Vanderlan Cardoso assumiu a presidência estadual, depois de um longo reinado do ex-deputado federal Vilmar Rocha. Vilmar saiu contrariado, embora evitando ao máximo passar recibo. Anunciou que cuidaria de sua fundação.

Mas Vilmar continua aqui e ali, em entrevistas, dando declarações que ora são entendidas como positivas pra Vanderlan, ora como negativas. Não é mais o comandante, mas fala como se comandasse. Vanderlan faz de desentendido, deixa como está para não ver como ficaria se os dois fizessem o que parece ter vontade: lavar a roupa suja em público.

Não precisa. As informações internas do partido são basicamente públicas porque ambos se ocupam disso. Vanderlan não está bem com o governador Ronaldo Caiado? Vilmar dá mostras de que ele e Caiado, que já protagonizaram inclusive celular jogado – em Vilmar, no caso -, estão muito bem, obrigado. Vanderlan tá indeciso? Vilmar estimula candidatura dele, de trivela, sem entrar no mérito.

E de vez em quando acontece, como agora, de surgir um boi na linha. Lucas Kitão, que quer ser candidato a vereador em Goiânia, de repente vem e avisa: olha só, eu também sou pré-candidato a prefeito da Capital. Vilmar, do alto de sua sabedoria e experiência e usufruto do PSD, bate continência: tá certo. Afinal, Vanderlan não bate logo o martelo e, em princípio, todos do partido têm o direito de se apresentar como pré-candidatos.

Enquanto isso, Vanderlan nega que esteja conversando com Lula e possa fazer um arrumadinho com a deputada federal Adriana Accorsi. Vanderlan iria, quem sabe, para um ministério – e/ou seria o candidato a governador lulista em 2026 -, e Adriana não o teria como adversário em Goiânia. Negócio de ocasião. Ou não, já que Vanderlan aparece na ponta, segundo as pesquisas, e pode não querer recuar.

Se não recuar ou se fizer acordo com Lula, Vanderlan tem agora no meio do caminho a pedra chamada Kitão. E vamos lembrar que essa hipótese de PSD e PT se acertarem, ainda que informalmente, já foi criticada por Vilmar. Embora o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, já ter tido calorosos affairs com Lula. É que hoje Kassab está casado com o governador de São Paulo, Tarsísio de Freitas, sempre uma alternativa do bolsonalismo para enfrentar Lula e o PT.

O PSD não é para amadores, como se diz. E, para os profissionais, é uma caixinha de surpresas. No mínimo podemos dizer que, antes de qualquer disputa além-fronteira, o pega fogo e diverte quem está de fora é a guerrinha interna. Uma guerra de nervos, de miudezas, trocas de picuinhas e elementar negativas sobre tudo, como se nada estivesse acontecendo e ninguém estivesse fazendo nada.

Sim, porque o PSD, na visão de seus líderes, é um partido de santos. Deus tá vendo. Para desavisados, parece um show de política com puro aroma de maquiavelismos à parte. Mas é sério. Muito engraçado, mas é sério. Aliás, registre-se sobre a nova treta interna: nada é nada, tudo é tudo e o futuro a Deus pertence. Quem viver, verá.

*Texto publicado pelo Diário de Goiás

Vassil Oliveira
Jornalista. Escritor. Consultor político e de comunicação. Foi diretor de Redação na Tribuna do Planalto, editor de política em O Popular, apresentador e comentarista na Rádio Sagres 730 e presidente da agência Brasil Central (ABC), do governo de Goiás. Comandou a Comunicação Pública de Goiânia (GO) e de Campo Grande (MS).
Compartilhe
Tags

Mais Lidas

Prefeito Vilmar reúne pré-candidatos de 15 partidos aliados à Câmara nesta terça, 28

O prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano (UB), reúne nesta terça-feira, 28, a partir das 18 horas, na Atlanta Music Hall, pré-candidatos e candidatas à...

Deputada Delegada Adriana Accorsi destina R$ 5 milhões 480 mil para Aparecida de Goiânia

A deputada federal delegada Adriana Accorsi destinou R$ 5 milhões 480 mil para a Prefeitura de Aparecida de Goiânia. Os recursos foram entregues nesta...

Estudantes de Goiás vão à final de concurso internacional de programação, no Cazaquistão

Equipe formada por alunos da UFG recebeu apoio financeiro do Governo de Goiás, por meio da Fapeg Estudantes do Instituto de Informática da Universidade Federal...

Recentes

Relacionados